Francisco Cardoso de Menezes Botelho

n: 23 Setembro 1993
  • Nascimento: 23 Setembro 1993
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Cap. Francisco da Paula Teixeira Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Francisco Maria Moniz de Bettencourt Botelho

n: 9 Julho 1961
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Gonçalo Alberto Barosa Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Irene Teixeira Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Joana Maria Barosa Botelho

n: 29 Dezembro 1958
  • Nascimento: 29 Dezembro 1958
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Jorge Botelho

  • Nota: Frade Bernardo
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Gen José Justino Teixeira Botelho

n: 9 Março 1864, f: 16 Janeiro 1956

  • Nota: Nasceu em Lisboa, a 9 de Março de 1864, filho de Francisco de Paula Botelho de Morais Sarmento e de D. Maria da Gloria. Casou, pela segunda vez, com D. Helena Fanny Emma Ricou, de quem teve quatro filhos, vindo a falecer em Lisboa, a 16 de Janeiro de 1956. Assentou praça em 26 de Julho de 26 de Julho de 1880, no Batalhão de Caçadores n.° 9, onde serviu como 1o Sargento graduado em Aspirante-a-Oficial até ser promovido a Alferes-aluno, em 7 de Novembro de 1883 e transferido para Regimento de Artilharia n.° 3, em 26 do mesmo mês. Em 13 de Janeiro de 1886, foi promovido 2º Tenente (Alferes) e a 1º Tenente (Tenente), em 25 de Janeiro de 1888, mantendo sempre a colocação. Em 24 de Abril de 1889, ascendeu ao posto de Capitão e foi nomeado para integrar uma comissão, como Ajudante-de-ordens do Governador do Estado da Índia. Regressou Lisboa, em 2 de Setembro, sem ter completado a comissão, pelo que, retornou ao Quadro da sua Arma, sendo colocado no Regimento de Artilharia n.° 3 como 1o Tenente, passando ao Regimento de Artilharia n.° 1, em 9 de Outubro 1890. Foi designado professor do 2o Curso da Escola Regimental, em 8 de Novembro de 1893 e, a 2 de Dezembro, integrou uma comissão encarregada de escrever :a História da Artilharia em Portugal. Em 3 de Fevereiro de 1894, foi colocado no Estado-maior de Artilharia.
    Professor interino de inglês do Real Colégio Militar, a partir de 8 de Novembro de 1895, no qual, passou a exercer a regência provisória das disciplinas do 2o Grupo, em 22 de Setembro de 1897. Ascendeu a Capitão para o Estado-maior de Artilharia, em 12 de Dezembro de 1900. Assumiu as funções de Vogal do júri dos exames de admissão de Capelães-militares, em 9 de Março de 1901, sendo nomeado professor residente do 3o Grupo do Real Colégio, em 3 de Novembro de 1905.
    Em 13 de Abril de 1907, passou a fazer parte do júri do concurso destinado ao preenchimento das vagas, da classe de professores habilitados, no Continente e Ilhas Adjacentes. A 2 de Maio do ano seguinte, participou, como secretário, na comissão destinada a estudar a forma de comemorar o centésimo aniversário da Guerra Peninsular, que deveria também indicar a representação do País junto das comissões estrangeiras criadas para esse fim. Em Agosto do mesmo ano, passou a Vogal da referida comissão agora com a finalidade de executar o programa que fora estabelecido.
    Durante o ano de 1909, frequentou o curso prático de tiro para Capitães.
    Integrou, como Vogal, uma nova comissão encarregada de reorganizar o ar- quivo do Ministério da Guerra, desde 1 de Maio de 1911. Promovido a Major, em 29 de Junho de 1911 e, em 23 de Maio do ano seguinte, foi nomeado para fazer parte do júri para provimento do lugar de professor de inglês da Escola de Guerra.
    Em 2 de Junho de 1915, subiu a Tenente-Coronel e foi colocado no Quadro de Artilharia de Campanha. Em 29 de Setembro de 1917, passou ao Estado--maior de Artilharia de Campanha, na sequência da sua promoção ao posto de Coronel.
    Em 8 de Junho de 1918, tomou parte numa comissão encarregada de elaborar o projecto de instalação de um Colégio Militar no Porto, sendo colocado no Quadro de Reserva, a 26 de Abril do ano seguinte (O.E. n.° 12, 2.a Série de 26 de Abril de 1919). Regressou ao activo, em 28 de Junho de 1919 (O.E. n.° 16,1.a Série de 21 de Junho de 1919), sendo colocado no Estado-maior da Artilharia de Campanha, em 19 de Junho de 1920, e, na mesma data, reentrou para o Quadro da referida Arma.
    A partir de 30 de Setembro, assumiu o comando do Regimento de Artilharia n.° 2, cargo que deixou a seu pedido, em 12 de Novembro de 1921. Regressou ao Estado-maior, integrando a Comissão Técnica desta Arma e foi nomeado Vogal permanente do júri dos exames de pro-moção a Major do Quadro do Serviço do Estado-maior e das diversas Armas.
    Assumiu as funções de Vogal permanente dos exames de promoção de Capitão a Major, do Quadro do Serviço do Estado-maior e das diversas Armas, em 31 de Dezembro de 1921, que deveriam decorrer durante o ano de 1922. Em 28 de Abril deste ano, foi nomeado Inspector de Artilharia de Campanha e, em 30 de Dezembro, de novo, Vogal permanente do júri de exames para a promoção a Major do Quadro do Estado-maior diferentes Armas.
    Em 5 de Janeiro de 1925, assume funções de Director do Colégio Militar passando à situação de supranumerário na qual atingiu o posto de General 30 de Janeiro de 1926. A 7 de Ag presidiu à comissão encarregada de estudar as monografias das Unidades sobre a Grande Guerra e, à comissão criada para rever a legislação sobre as diversas pensões atribuídas, ajustando-as importância dos serviços prestados ao País Exerceu por diversas vezes as funções de Vogal do Conselho Superior de Promoções. Em 12 de Janeiro de 1929, foi nomeado do Presidente da Comissão de História Militar, a 27 de Setembro entrou para Quadro da Arma. Neste mês, tendo deixado as funções de Director do Colégio Militar, assumiu o cargo de Vice-presidente do Conselho Tutelar e Pedagógico dos Exércitos de Terra e Mar.
    Em 22 de Fevereiro de 1930, foi colocado no Conselho Superior de Disciplina do Exército e, a 15 de Março, é mais a vez nomeado Vogal do Conselho Surperior de Promoções até 31 do mesmo retomando estas funções entre 3 de Maio e 17 de Janeiro de 1931. Passou ao Quadro de Reserva, em 9 e Março de 1931 continuando a exercer o cargo de Presidente do Conselho Tutelar.
    Em 1933, foi nomeado para fazer parte de duas comissões: uma (em 17 Junho) que deveria estudar a possibilidade de publicação do Dicionário Bibliográfico Militar Português, devidamente actualizado, e outra (em 20 de Dezembro), destinada a elaborar um trabalho sobre vencimentos dos professores do Instituto Financeiro de Educação e Trabalho. Passou à situação de Reforma, em . Março de 1934.
    Reconhecido escritor, historiador e investigador, foi professor do Colégio Militar durante 24 anos e Director do mesmo de 1925 a 1929. Sócio da Academia de Ciências, desde 1918, foi também fundador efectivo da Academia Portuguesa de História, tendo ainda ocupado um lugar de relevo na Sociedade Geografia de Lisboa. Foi um dos fundadores da Revista do Exército e da Armada (1893) e sócio efectivo da Revista Militar (1905), da qual foi Presidente da Direcção, de 1930 a 1956.
    Para além de ter colaborado com diversos trabalhos em jornais e revistas, principalmente na Revista Militar, publicou um grande número de obras sobre investigação histórica, assuntos pedagógicos e livros escolares, dos quais se referem alguns títulos: História Popular da Guerra da Península (premiada em concurso), Porto, 1915; Novos subsídios para a Históriaa da Artilharia Portuguesa, sep, da Militar do Exército e da Armada, Lisboa, 1901 e História Militar e Política dos Portugueses em Moçambique, Da desconta a 1833, Lisboa, 1934; idem. De 1833 aos nossos dias, Lisboa, 1936.
    Agraciado com os graus de Cavaleiro, Grande Oficial e Grã-cruz da Ordem Militar de S. Bento de Avis, de Comendador da Ordem Militar de Santiago de Espada e de Cavaleiro da Ordem Real da Espada, da Suécia, foi também condecorado com a Medalha Militar de Ouro da classe de Comportamento Exemplar e a Insígnia da Cruz Vermelha de 2.a classe, conferida pelo governo alemão. Foi ainda autorizado a usar o distintivo de sócio da Academia das Ciências de Lisboa.



    1
  • Nascimento: 9 Março 1864; Lisboa, Lisboa1
  • Casamento: Principal=Maria dos Remédios Varela
  • Casamento: Principal=Heléne Fanny Ema Honárd Ricou
  • Falecimento: 16 Janeiro 1956; Lisboa, Lisboa1

Familia: Heléne Fanny Ema Honárd Ricou n: 9 Out 1879, f: 3 Jan 1950

Citações

  1. Os Generais do Exército Português, Biblioteca do Exército, (2005) "III Vol, I Tomo, pag 283 e seguintes."
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Judite Teixeira Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Dr. Manuel Ricou Teixeira Botelho

n: 8 Setembro 1901, f: 29 Março 1979
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Amália Moniz Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Beatriz Teixeira Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria da Glória Teixeira Botelho

f: 5 Março 1938
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria da Glória Teixeira Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria de Lurdes Carvalho Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Eduarda Ricou Teixeira Botelho

n: 28 Julho 1910
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Henriqueta Teixeira Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Isabel Moniz de Bettencourt Botelho

n: 27 Dezembro 1956
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Paulina Ricou Teixeira Botelho

n: 19 Maio 1904, f: Janeiro 1992
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Martim Pires Botelho

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"