Cândida Lobo

n: 1850, f: 12 Março 1940
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Henriqueta Claudina Lobo

n: 2 Agosto 1862, f: 22 Novembro 1885
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Joana Lobo

n: 1860, f: 31 Dezembro 1928
  • Enterro: Jazigo de Carlos de Oliveira
  • Casamento: Principal=Carlos Oliveira
  • Nascimento: 1860
  • Falecimento: 31 Dezembro 1928
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Joana Cancela Lobo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Gen. Joaquim Lúcio Lobo1

n: 20 Abril 1851, f: 24 Março 1953

Citações

  1. Os Generais do Exército Português, Biblioteca do Exército, (2005) "Vol II, Tomo II, pag 568."
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

José Guerreiro Lobo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Cap. João Lúcio Lobo

n: 1823, f: 15 Maio 1903
  • Nota: Proprietário de varios predios em Leiria, residia numa casa situada na esquina da rua de D. Fernando e a rua da Saudade. Vereador da CMLeiria em 1858 e 1859.
  • Casamento: Principal=Lúcia Cândida Rodrigues
  • Nascimento: 1823; Estremoz
  • Falecimento: 15 Maio 1903; Caldas da Rainha; com 80 anos
  • Enterro: 6 Junho 1903; Leiria, Leiria; transladado para Leiria

Familia: Lúcia Cândida Rodrigues n: 1827, f: 25 Mai 1888

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Luísa Lobo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Cap. Manuel Joaquim Lobo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Arq.ª Maria Alice Ramos Pires Lobo

n: 28 Abril 1959
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Escolástica da Gama Lobo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Henriqueta Lobo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Martim Gomes Lobo1

Citações

  1. Felgueiras Gaio Nobiliario de Famílias de Portugal, n.pub., n.p., fonte deconhecida edition (fonte deconhecida publish date).
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Otília Maria Lobo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Laura Maria Hintze Almeida Gil Lobão

n: 1 Julho 1964
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

João Baptista Locatelli

Familia:

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Vicência do Carmo Locatelli

f: 29 Outubro 1871

Familia: Brig. Reinaldo Oudinot n: 7 Out 1744, f: 17 Fev 1807

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Mem Pires de Longos1

n: cerca de 1120

Citações

  1. Felgueiras Gaio Nobiliário das Familias de Portugal, Carvalhos de Basto, Braga, (1989) "vol. I-pg. 230 (Alcoforados), vol. III-pg. 87 (Briteiros) e vol. VI-pg. 10 (Guedes)."
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Domingos Lopes da Rosa

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Dr. José Lopes Vieira da Fonseca

n: 1 Outubro 1813, f: 26 Setembro 1866
  • Nascimento: 1 Outubro 1813; Cortes, Abadia, Leiria; (Autos de Prima Tonsura e 4 graus de Ordens Menores (1833))
  • Nota: Nasceu em Abadia, Cortes, distrito de Leiria por volta de 1816, filho de José Lopes Vieira. O seu filho Afonso Xavier Lopes Vieira também foi de deputado. Foi graduado em Alferes da 3ª Companhia do Regimento de Milícias, em 1831, sendo seu pai Capitão do Regimento (Arquivo Histórico Militar, 3D, 37 S, N 1, Cax 49).

    Matriculou-se na Universidade de Coimbra no 1.° ano jurídico em 1836, acabando o curso de Direito em 1841. Foi importante advogado no distrito de Leiria.

    Eleito deputado uma única vez para a legislatura de 1865-1868, por Porto de Mós, com juramento a 26.8.1865. Pertenceu às comissões de Estatística, Petições e Verificação de Poderes (3.a), sendo modesta a sua participação nos trabalhos parlamentares. Apresentou um requerimento subscrito por mais cinco deputados ao ministro do Reino, para que esclarecesse se ia apresentar providências legislativas sobre a cultura do arroz para obstar "aos estragos assoladores e sempre crescentes que tal cultura está fazendo na saúde pública de uma grande parte do País", assunto em que irá insistir. Participou na discussão do projecto de lei n.° 10 sobre a desamortização dos bens das corporações de mão morta e na do Orçamento Geral para o ano económico de 1866-1867. Requereu ao ministro das Obras Públicas todos os documentos referentes a todas as obras efectuadas no Tejo em 1863-1864 e pagamentos feitos aos responsáveis. Apresentou duas interpelações ao ministro das Obras Públicas, uma sobre a construção da estrada que devia ligar Porto de Mós a Alcobaça e outra indagando se iria apresentar medidas para a arborização dos vastos terrenos públicos e concelhios, no mais completo abandono, medida que teria o maior interesse económico. Propôs uma verba para que se construísse a ligação dos concelhos de Alcobaça, Porto de Mós, Batalha e Caldas da Rainha ao caminho-de-ferro do Norte, para dar escoamento à grande produção agrí-cola e industrial dessa zona do País. Veiculou uma representação de amanuenses da secretaria-geral da Marinha Grande, pedindo aumento de ordenado.
    Em Janeiro de 1866, o Dr. José Lopes Vieira da Fonseca encontrava-se doente, residindo então em Lisboa, na Rua de S. Bento, n.º 311 . O Dr. José Lopes Vieira da Fonseca viria a falecer a 26 de Setembro desse preciso ano, mas em Leiria, na sua casa da Rua da Água. Tinha "50 annos pouco mais ou menos" e foi sepultado no "mausoléu" do Dr. Roberto Charters, existente no Cemitério da Sé. Julgamos que este mausoléu terá sido erigido uns seis anos antes, isto é, logo após a morte da mulher do Dr. Roberto Charters.
    O seu falecimento foi comunicado à Câmara em 5.1.1867 e o seu lugar declarado vago a 9 do mesmo mês. Faleceu em Leiria a 26 de Setembro de 1866
  • Casamento: 19 Julho 1844; Cortes, Cortes, Leiria; ADLeiria, Casamentos, Leiria, Cortes,1815-1869 fl.25); Principal=Maria José Xavier Rodrigues Cordeiro
  • Falecimento: 26 Setembro 1866; Sé, Leiria, Leiria; (ADL, Leiria, Leiria, Sé, Obitos, liv 7, fl. 4v e Mistos, Liv 1866 fl 100v e 101
    ficou depositado no Jazigo do Dr Roberto Charters

Familia: Maria José Xavier Rodrigues Cordeiro n: 1826, f: 4 Jan 1885

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"