João Melo

Familia: Helena Maria Pinto da França Salvador n: 29 Mai 1944

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

João Ferreira Melo

Familia: Maria Joaquina [...]

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Júlia Henriqueta de Ahayde de Sá e Melo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Leonor de Melo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Pe Luis de Melo

  • Nota: Cónego da Sé Catedral de Coimbra
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria de Jesus do Vadre de Santa Marta de Mesquita e Melo

Citações

  1. Gonçalo Monjardino Nemésio História de Inácios, Dislivro Histórica, Lisboa, 1º ed. (2005) 9728876289 "Vol I, pag 646."
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Magalhães de Melo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Teresa de Sousa Vadre de Santa Marta Mesquita e Melo

n: 10 Fevereiro 1837, f: 14 Março 1879

Familia: Inácio Xavier de Figueiredo Oriol Pena n: 13 Mar 1828, f: 19 Mai 1876

Citações

  1. Gonçalo Monjardino Nemésio História de Inácios, Dislivro Histórica, Lisboa, 1º ed. (2005) 9728876289 "Vol I, pag 517."
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Miguel Melo

n: 25 Setembro 1966
  • Nascimento: 25 Setembro 1966
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Pedro Fernandes de Melo

Familia:

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Pedro Salvador de Melo

n: 25 Setembro 1966
  • Nascimento: 25 Setembro 1966
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Pedro Vieira da Silva e Melo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Rui Teixeira de Melo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Teófilo Morato Freire de Melo

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Tomás de Melo

n: 20 Junho 1990
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Dr. Francisco Fernando Melício

Familia: Clara Liberali

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Dr. João Crisóstomo Melício

n: 28 Dezembro 1836, f: 23 Julho 1899

  • Nota: MELÍCIO, João Crisóstomo (1836-1899), 1." visconde de Melício. Nasceu em Candelária, no Rio de Janeiro, a 28 de Dezembro de 1836, e faleceu em Lisboa, a 23 de Julho de 1899. Filho de Clara Liberali Melício e do médico Joaquim Fernando Melício, emigrado no Brasil e natural de Pinhel, veio para Portugal em 1850 e formou-se em Direito em 1858. Prestou relevantes serviços na organização da Exposição Internacional do Porto de 1865, pelos quais recebeu a Ordem de N.a Sr.a da Conceição de Vila Viçosa, e em 1888 foi um dos grandes entusiastas e organizadores da Exposição Industrial em Lisboa. No ano seguinte foi comissário régio à Exposição Universal de Paris, missão que lhe valeu o título de visconde. Chegou a ser comissário régio junto da Companhia dos Tabacos e presidente da Associação Industrial de Lisboa. Envolvido em diversos empreendimentos, em 1892 e 1893 teve sérias dificuldades financeiras, que o levaram a empreender viagens a França e ao Brasil, mas nem as suas relações e influências lograram obter o auxílio pretendido. Tal como muitos políticos oitocentistas, pertenceu à Maçonaria e dedicou-se ao jornalismo. Em 1869, com Pinheiro Chagas, Ernesto Biester e Ricardo Cordeiro, fundou e foi redactor principal da Gazeta do Povo, de onde transitou para O País, foi correspondente de O Comércio do Porto e em 1880 tornou-se proprietário do Comércio de Portugal, em cujo salão se realizaram algumas das exposições do "Grupo do Leão". Ainda em 1880 foi um dos fundadores da Associação dos Jornalistas e Escritores Portugueses. Filiado no Partido Histórico desde 1860, exerceu as funções de redactor da Câmara dos Deputados desde 14.1.1865, mas só iniciou a carreira de deputado nas eleições de 1869, eleito no círculo uninominal de Leiria (juramento a 8.1.1870). Voltou a ser eleito no mesmo círculo em Março de 1870,1871,1878,1879,1884 (nesta eleição o círculo foi plurinominal) e 1897 (juramento a 8.4.1870, 27.7.1871, 23.1.1879, 14.1.1880,27.12.1884 e 30.6.1897, respectivamente). Em 1887 ascendeu a par do Reino, por eleição, mais uma vez em representação de Leiria (juramento a 20.4.1887). Apesar das muitas legislaturas de que fez parte como deputado, Melício foi um parlamentar discreto. A primeira intervenção talvez tenha sido de todas a mais veemente, decerto por se tratar de defender a legitimidade do seu mandato, posta em causa por notícias da imprensa que o davam como cidadão brasileiro. Embora em 1872 tenha sido secretário da mesa nalgumas sessões, a sua carreira parlamentar foi um contínuo desfiar de requerimentos e representações de interesse particular ou da região que o elegeu, acrescida da subscrição de alguns projectos de lei em conjunto com outros deputados. Nunca fez qualquer discurso durante a ordem do dia, pois interveio quase sempre no período que a antecedia. É um facto surpreendente que um político oriundo do meio empresarial e futuro presidente da associação dos industriais da capital só tenha feito uma única intervenção em defesa da indústria, em 12.4.1872, a pedir urgência no estudo de uma petição da Associação Promotora da Indústria Fabril. Melício integrou várias comissões parlamentares - Infracções (1870), Agricultura (1870), Beneficência (1872 e 1873), Orçamento (1873,1881), Administração Pública (1880 e 1881), Inquérito à Secretaria das Obras Públicas (1880), Comércio e Artes (1885), Negócios Coloniais (1885), Negócios Externos (1897), Petições (1897), Negócios Estrangeiros (1897) e Obras Públicas (1898) - mas rareiam os pareceres com a sua assinatura. Na câmara alta, Melício apenas cumpriu parte do mandato, em virtude de ser elevado a visconde em 25.10.1888, o que determinou a cessação de funções no pariato electivo. Se na Câmara dos Deputados não tinha desempenhado papel de relevo, na Câmara dos Pares ainda se revelou mais notória a ausência de vocação parlamentar. Nunca interveio e limitou-se a pertencer, em 1887, à Comissão de Agricultura e, em 1888, à Comissão Especial para dar parecer sobre o projecto do novo Código Comercial.

    (Bibliografia
    "Visconde de Melício", Correio da Noite, 24.7.1899, p. 2.;
    Fernando Moreira (org.), José Luciano de Castro - Correspondência Politica (1858-1911), Lisboa, 1998.
    (Dicionário Biográfico Parlamentar, 1834 - 1910, Vol II (D - M). Coord de Maria Filomena Mónica, Assembleia da República, Lisboa, Abril 2005))
  • Nascimento: 28 Dezembro 1836; Catelaria, Rio de Janeiro
  • Casamento: 22 Abril 1865; (Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Vol 16, pag 782); Principal=Adelaide Augusta Afonso
  • Falecimento: 23 Julho 1899; Lisboa, Lisboa
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Ana d'Orey Menano

n: 3 Abril 1947, f: 13 Janeiro 2001
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Constança Santos Fernandes Mendes Barbosa

n: 13 Julho 1970
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Eng Alexandrino Mendes de Almeida

n: 12 Setembro 1920, f: 11 Outubro 1993
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"