Anna Korrodi

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Arq. Ernesto Korrodi

n: 30 Janeiro 1870, f: 3 Fevereiro 1944

  • Nota: Ernesto Korrodi nasceu em Zurique, a 30 de Janeiro de 1870. Em 1888 conclui o curso de escultor-desenhador e de professor de desenho. Concorre, na delegação do Governo Português de Berna, a um lugar de professor de desenho, na sequência da reforma das escolas industriais de Emídio de Navarro.
    Entre 1889-1894 lecciona na Escola Industrial de Braga e, em 1894, foi transferido para a Escola Industrial Domingos Sequeira, em Leiria. Desenhou os castelos de Leiria, Porto de Mós, Pombal e o Paço de Ourém.
    Elaborou um estudo de reconstrução do Castelo de Leiria e esboços de reconstituição do de Porto de Mós.
    Recebeu a encomenda de um projecto para os Paços Municipais de Leiria. Associou-se ao engenheiro militar José Theriaga, e abriram juntos um "consultório de engenharia civil e arquitectura", em Leiria. Casou com D. Quitéria da Conceição Maia, professora do ensino primário na freguesia de Marrazes (Leiria) e exímia atiradora, ficando assim sempre associado à cidade de Leiria onde virá a falecer em 3 de Fevereiro de 1944. Arquitecto e desenhador de prestígio, foram-lhe atribuídos vários prémios Valmor. A sua obra prosseguiu com seu filho Camilo Korrodi, cujos projectos se encontram neste mesmo fundo documental.

    Em Dezembro de 2003, o Arquivo Distrital de Leiria procedeu à incorporação dos documentos técnicos do gabinete dos Korrodi. Estes, após a sua morte, dividiram-se entre seu filho Camilo Korrodi e o seu sócio e estagiário, o arquitecto Célio Cantante. A documentação técnica é constituída por projectos de arquitectura e urbanismo de Ernesto Korrodi, com datas extremas compreendidas entre 1888 e 1944, e por projectos de arquitectura de seu filho Camilo Korrodi. Foi igualmente incorporada uma caixa com documentos particulares e aguarda-se que os herdeiros disponibilizem a restante que existe e que se encontra dispersa. Este fundo documental é essencialmente constituído por projectos do arquitecto Ernesto Korrodi em diversas zonas do país.
    Localização: ADLeiria, Piso 2A / Dep. VI
    Datas extremas: 1885 - 1977
    N.º/tipo itens: 395 (1 cx, 394 projectos)
  • Nota: Ernesto Korrodi nasceu em Zurique, em 1870, e o seu apelido deriva do nome “Konrad”.Concluiu muito novo o ensino primário e secundário e ingressou na Escola de Arte Industrial onde obteve o diploma no final de 1888, interessando-se, desde logo, pela Arqueologia. Concorreu a um cargo para professor de Desenho, anunciado no consulado de Portugal em Berna, e em 1889 foi colocado na Escola Industrial de Braga onde permaneceu cinco anos.

    Em Braga, para além do ensino, dedicou-se ao estudo de monumentos, igrejas, e palácios, sendo transferido, em 1894, para a Escola Industrial de Leiria onde, de imediato, se dedicou nas suas horas vagas, ao minucioso levantamento do que restava das ruínas do Castelo. Em 1898, publica os Estudos de Reconstrução sobre o Castelo de Leiria, edição de 200 exemplares, subsidiada pelo Governo Português e impressa no Instituto Poligráfico de Zurique. Ainda nesse ano é homenageado com a Comenda do Mérito Industrial.

    Em 1901, casa em Leiria com Quitéria Maia, professora do ensino primário, e vêm a ter 2 filhos. Em 1902, é agraciado com a Ordem de S. Thiago do Mérito Científico, Literário, e Artístico pelo projecto de reconstituição dos Paços do Duque de Bragança, em Barcelos. O seu empenho em defesa do Castelo de Leiria conduziu à sua classificação como Monumento Nacional em 1910 e em 1915, cria a Liga dos Amigos do Castelo que, com a ajuda do Estado, deu início às primeiras obras de consolidação. Os trabalhos continuaram sob a sua orientação até 1933, passando depois para a responsabilidade da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais.

    Em 1905, foi nomeado director da Escola Industrial de Leiria. Para além do ensino e do estudo de monumentos históricos, desde cedo se dedicou à arquitectura, como autodidacta, e em 1899 já era sócio da Real Associação dos Arquitectos e Arqueólogos, bem como da Associação dos Engenheiros Civis Portugueses. Os seus projectos de arquitectura estendem-se por todo o país, desde Chaves até Vila Real de Santo António, e em Lisboa foi agraciado com dois Prémios Valmor, em 1910 e em 1917.

    Criou em Leiria uma pequena escola de cantaria artística, a expensas suas, e esta viria a transformar-se numa grande oficina de verdadeiros artistas cujo trabalho, na sua maior parte, era passado à pedra sob modelação sua. Esses trabalhos de cantaria enriqueceram não só as obras por si projectadas, como as de outros arquitectos por todo o país. Em 1926, foi-lhe concedido pelo Governo Português, o título de Arquitecto.

    Desde cedo se envolveu em diversos movimentos de modernização, chegando a realizar trabalhos e conferências por todo o país sobre o Ensino em Portugal, pelo que foi agraciado, em 1909, com a Comenda da Instrução Pública. Em 1911, viria a liderar um movimento de âmbito nacional a favor do descanso dominical, promovendo-o energicamente através de conferências e artigos na imprensa. Ernesto Korrodi faleceu em Leiria, em 1944, sendo sepultado voltado para o Castelo, como era seu desejo.

    Em 1970, no centenário do seu nascimento, foi eleito a título póstumo, cidadão honorário do Concelho pela Câmara Municipal de Leiria e foi-lhe descerrado um monumento no sopé do castelo, na avenida com o seu nome. Em 1997, foi publicada em livro a Tese de Mestrado Ernesto Korrodi – Arquitectura, Ensino, e Restauro do Património, de Lucília Verdelho da Costa, contribuindo de uma forma decisiva para dar a conhecer a dimensão da sua obra.

    Em 2000, a Câmara Municipal de Braga atribui o seu nome a uma rua e apresentou a sua biografia no guia Braga Cultural. Em 2003, foi criado em Leiria o Prémio Korrodi destinado a dinamizar a preservação e reabilitação de imóveis degradados e contribuindo, ao mesmo tempo, para homenagear a sua obra.
  • Nascimento: 30 Janeiro 1870; Zurique
  • Casamento: 29 Abril 1901; Residencia paroquial, Sé, Leiria, Leiria; Com de impedimento de religião (ADLeiria, Casamentos, Sé, Leiria, Liv 1901, fl. 3v e 4); Principal=Quitéria Fernandes Carvalho Maia
  • Nota: 1904; Sócio agregado da Asociação dos Engenheiros Civis Portugueses1
  • Nota: 16 Setembro 1911; Praia, Vieira, Vieira, Marinha Grande; "Há dias, na praia da Vieira, mademoiselle Bruner, perceptora dos filhos do Sr Ernesto Korrodi, na ocasião do banho, nadou mais aolargo, sendo arrastada, pela corrente de umcorveiro, vendo-se perdida teve de pedir socorro. Acudiu o Sr Korrodi, que ia sendo vitima da sua dedicação, vendo-se tambem aflito. Valeu-lhes o banheiro Joaquim Loureiro Botas, que, ouvindo os gritos de afição que os dois soltavam, se lançou ao mar, deitou a mão áperceptora e encorajando o sr Korrodi, o auxiliou na salvação. è mais um valioso serviço á causa da humanidade que o destemido marítimo, acaba de prestar, pois já tem salvo um bom par de vidas" (Leiria Ilustrada, 16.9.1911)
    No mesmojornal e sob a rubrica “A VOLTA DE LEIRIA – Farofias”, na 2ª pag, 6ª coluna), na mesma página da notícia do salvamento, vem:
    “Dentro de um fóle – o sr Ernesto Korrodi veio para Leiria dentro d’um fóle. E em tudo tem sorte. É sorte por todos os lados. Um felisão.Ora calculem que até ia morrendo afogado na Vieira com a “bone” dos meninos. Morrer ao pé d’uma mulher bonita no “deshabilé” próprio de banhista que anda brincando com as ondas á guisa de sereia. Morte ideal?Só o Korrodi podia ter esta sorte”
    Claro o arigo não está assinado.
  • Nota: 16 Setembro 1911; O Leiria Ilustrada, desta data, noticia que Ernesto Korrodi fora salvo no mar da Vieira por Joaquim Loureiro Botas quando ele próprio procurava salvar a "bonne" dos filhos, mademoiselle Bruner
  • Falecimento: 3 Fevereiro 1944; Leiria, Leiria, Leiria

Familia: Quitéria Fernandes Carvalho Maia

Citações

  1. 1º Anuário da Associação dos Engenheiros Civis Portugueses 1869 - 1904 (fundada em 12 de Janeiro de 1869), Imprensa Nacional, Lisboa, 1ª ed. (1904) s/n.
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Arq. Ernesto Camilo Korrodi

n: 8 Março 1905, f: 7 Janeiro 1985

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Frida Korrodi

n: 1873, f: 1945

Familia: Camille Bouhon n: 1872, f: 1952

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Hans Heinrich Korrodi

n: 1834, f: 1910

Familia: Anna Müller n: 1842, f: 1875

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Inominato Korrodi

n: 3 Janeiro 1902, f: 4 Janeiro 1902
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria de Lourdes Bouhon Korrodi

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Margarida Bouhon Korrodi

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Maria Teresa Korrodi

n: 31 Março 1903, f: 8 Julho 2002

Familia: Dr. João Marcel de Azevedo Gomes n: 18 Mar 1899, f: 26 Mar 1934

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Suzana Bouhon Korrodi

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Guilherme Ricardo Kremer1

Citações

  1. Website Colégio Brasileiro de Genealogia - Artigos genealógicos: título Niemeyer (arquivo de Paulo Carneiro da Cunha) (http://www.cbg.org.br/arquivos_genealogicos_n_01.html).
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Vitor António Kremer1

n: 1911

Citações

  1. Website Colégio Brasileiro de Genealogia - Artigos genealógicos: título Niemeyer (arquivo de Paulo Carneiro da Cunha) (http://www.cbg.org.br/arquivos_genealogicos_n_01.html).
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Martin Kuratle

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Hermann Friederich Könemann

f: 7 Março 1782

Familia: Friederike Philippine Schönberg n: 1745, f: 28 Fev 1824

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Marie Sophia Dorothea Könemann

n: 27 Agosto 1778, f: 4 Novembro 1846

Familia: Maximian Francisicus Giffenig n: 1778, f: 13 Dez 1833

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Sophie Helen Kühne

Familia: Joachim Konrad von Niemeyer n: 13 Abr 1672, f: 1745

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Christoph L'Abbé

Familia: Catherine Besch Tudela de Azevedo Zúquete n: 9 Abr 1969

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Laura Besch L'Abbé

n: 3 Abril 2004
  • Nascimento: 3 Abril 2004
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

Manon Besch L'Abbé

n: 14 Julho 2002
  • Nascimento: 14 Julho 2002
o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"

João de Almeida Laborinho Grande

n: 9 Julho 1803, f: 12 Fevereiro 1874

Familia: Bárbara Francisca Martelo f: 26 Mai 1849

o responsável por este sítio agradece quaisquer outras indicações sobre este indivíduo que podem ser enviadas para o nome referido no "pé de página"